Autogiro

O Autogiro é uma aeronave de asa rotativa inventada por D. Juan de la Cierva em 1923. O seu elemento principal, e que o caracteriza é o seu rotor, que gera a sustentação e não estando conectado ao motor, funciona sempre em “auto-rotação”.

O seu aparecimento surge da busca, por parte deste brilhante engenheiro espanhol, de uma aeronave que não entrasse “em perda”, e que portanto não perdesse a sustentação por falha de motor… algo muito comum naquele tempo.

Um autogiro é uma aeronave de asa rotativa, podendo ser considerado um híbrido entre o avião e o helicóptero. Tal como o avião é propulsionado por uma hélice, e tal como o helicóptero, em vez de asas tem um rotor. A principal característica, da qual deriva o seu nome, prende-se com o facto de, durante o voo, o rotor não estar conectado ao motor, pelo que gira livremente, “autogira”!

No Autogiro a sustentação é proporcionada pelo movimento rotativo das pás do rotor, que por sua vez são impulsionadas pelo fluxo de ar gerado pelo movimento conseguido pela hélice. O autogiro é extraordinariamente seguro, pois mesmo na eventualidade de uma paragem de motor, este plana e inicia uma descida lenta (como acontece com a semente do Acer), podendo aterrar num pequeno espaço.

As suas principais vantagens são a segurança, simplicidade de voo e agilidade, sendo uma aeronave pouco afetada pela turbulência ou ventos fortes, com possibilidade de utilizar pistas curtas para levantar voo (20 a 100 mts) e aterrar (0 a 10 mts) e um baixo custo de operação e manutenção.

Os modernos autogiros, como o ELA 07 Cougar, o ELA 09-Junior e o ELA 10-Eclipse, construídos com recurso às mais modernas tecnologias, apresentam níveis de segurança, robustez, aerodinâmica e conforto que permitem um domínio de voo inigualável e uma sensação de segurança e liberdade que os transformam nos mais divertidos da sua classe.

Ficou curioso(a) venha conhecer melhor, temos todo o gosto em prestar todos os esclarecimentos, contacte-nos!